Poema as 4:05hs

Fecho as pálpebras
Quase negras
Cansadas.
Minha alma muda
Anda perdida
Cansada de tanto voar
As vezes parada
No mesmo lugar...

E os olhos postos
No caos do vazio
Esquecem caminhos.
Mais o que importa
O mundo das ilusões,
Em seu mísero segredo
De consciência ?
As vezes tudo, as vezes nada...

Meus olhos andam cegos
Paralisados
Sinto os passos de dor
Meio decaídos,
Sem motivo algum
É sempre a mesma
Mesma magoa
Mesmo tédio
Mesma ausência
Andando atrás de mim
Sem fim...

Podem voar ?

- Ouvindo: Caetano Veloso- Sozinho.

0 Rabiscos de Outros:

Postar um comentário

Ariela Venâncio. Tecnologia do Blogger.

Agora, Aqui !

--------------

"Publicar um texto é um jeito educado de dizer “me empresta seu peito porque a dor não está cabendo só no meu.”

(Tati Bernardi)



De encontro.

Os Viciosos do Circulo.

- Siga-me por email